domingo, 15 de junho de 2014

Citroën C4 Cactus apresentado

Após, vários meses, eis que foi finalmente apresentado o Citroën C4 Cactus, cuja estética impressiona a muitos.


Este SUV pretende trazer alguma da personalidade do antigo 2 CV, apesar de não ser tão revolucionário e inovador.

A Citroën decidiu usar, não a plataforma do C4 mas sim a do C3 para desenvolver o C4 Cactus. Assim, apesar de se tratar de um modelo de seg. C, está a meio entre o C e o B.


Esta plataforma é otimizada para os motores de última geração do grupo PSA (Peugeot e Citroën) o que reduz o consumo de combustível e emissões, (apenas de 82 g/km de CO2 e 3,1 l/100 km na versão diesel e menos de 100 g/km de CO2 em versão a gasolina, diz a marca).


Incorporados nas portas e parachóques, os Airbumps são o principal destaque deste SUV. Estando eles disponíveis em quatro cores (Preto, cinza, Dune e Chocolate), eles são também uma vantagem na hora de personalizar o carro, em associação também com as 10 cores exteriores à escolha e os 3 interiores (Ambiance Stone Grey, Pack Habana Inside e Pack Purple Inside).


Porém, os Airbums são muito mais que isso. A marca francesa afirma que esta inovação que consiste em bolhas de ar dentro de uma espécie de placa de PVC servem não só para a estética como também para proteger o veículo de colisões com carrinhos de compras e de batidelas de outras portas. É assim algo que junta o útil ao agradável (conforme os gostos, claro).


O Cactus tem um tamanho bastante compacto para o segmento em que se insere, principalmente devido à plataforma partilhada com o C3.

Ele conta com uma distância entre eixos de 2,60m, o que é bastante benéfico para o espaço do habitáculo.


Com um comprimento de 4,16m e de largura 1,73m, este modelo não deixa de ser bastante compacto, porém, devido à sua distância entre eixos, espaço não lhe falta.



Ainda no interior, podemos ver um painel de bordo com linhas mais horizontais, o que permite oferecer ainda mais espaço para o passageiro, e um volume do porta luvas de dimensões generosas e com um fácil acesso. Tal foi conseguido pela adoção de uma interface digital na consola central e devido a uma nova arquitetura do posto de condução. O airbag do passagiro está situado no tejadilho (tecnologia Airbag in Roof), e os botões de controlo da consola central foram completamente substituídos por um ecrã tátil de 7 polegadas que agrupa todas as funções (climatização, rádio, navegação, telefone, etc.) O painel de instrumentos foi também substituído por um pequeno ecrã que inclui o velocímetro.


Para a caixa automática ETG, a alavanca das mudanças foi substituída pelo sistema «Easy Push». Este sitema simplificado consiste em apenas três botões para selecionar a posição que desejamos (D, N e R). Se decidirmos conduzir em modo de caixa sequencial, podemos fazê-lo pelas patilhas do volante.


Os bancos da frente foram também alvo de novidades. São corridos ao estilo sofá, para melhorar ainda mais o espaço do habitáculo. Nos bancos de trás, o espaço é semelhante ao de um C4.


Como ajudas à condução podemos contar com funções como a câmara de visionamento traseiro, o sistema Park Assist ou limitador-regulador de velocidade programável.

Sem comentários:

Enviar um comentário