quinta-feira, 9 de junho de 2016

O Diário Automóvel foi ver o Novo Tiguan - Impressões Gerais

O Tiguan tem dimensões bastante equilibradas para o seu segmento (segmento C), e ao vivo destaca-se um estilo muito menos "matacão" do que se pode supor ao ver o carro em fotos.

A frente tem muitas linhas rectas, não há dúvida disso, mas encontramos aqui o equilíbrio perfeito para um SUV. Lado a lado com o novo Passat, as diferenças são óbvias, mas o Tiguan não perde em nada com isso.


Calçado com pneus 235/55 R18, apesar da cor preta e estilo conservador, ninguém que passasse ficava indiferente ao novo Tiguan. A traseira também é bastante imponente, e revela bem os traços característicos da imagem de marca da Volkswagen.

Assim, a marca conjugou uma estética desportiva e fluída com o lado off-road que o novo Tiguan pretende mostrar. O facto da carroçaria ser mais larga dá a impressão de que o carro é mais baixo, o que ajuda à tal estética desportiva.


A única coisa que achei mais estranho foi que, devido aos vincos mais "bruscos" e "radicais" no pára choques, notavam-se irregularidades no reflexo da chapa, mas não vou considerar isso como um problema.

O interior, o qual tive a possibilidade de ver e me sentar, é de facto bastante confortável, e é bastante perceptível que, apesar da evolução e modernização das formas e materiais usados no interior, a consola central e o velocímetro continuam com posições semelhantes às gerações anteriores, o que é típico de se ver na Volkswagen.


Os bancos são bastante confortáveis. Seguram-nos bem, com um bom suporte a nível lombar, mas sem entrar em excessos. O tecido usado ajuda ao conforto.

Não tivemos a oportunidade de conduzir a viatura por motivos de força maior, mas destacamos que, pelo que observámos a nível de mecânica, o Tiguan é um veículo bastante dinâmico e eficaz, com uma gama de motores adequada. A versão testada era a Confortline 2.0 TDI.

Fonte das Fotos: Página de Facebook da ARAL

Sem comentários:

Enviar um comentário